DDS Online

Habilidades do Técnico em Segurança no Trabalho

Segurança no trabalho é uma área relativamente nova, sabemos que a gravidade dos acidentes e aumento das doenças ocupacionais surgiram durante a Revolução Industrial (Séc. XVIII), de tantos homens, mulheres e crianças se acidentarem ou morrerem em fábricas que não possuíam proteção alguma, onde então surgiu o médico do trabalho. Aquele que diagnosticava os pacientes baseados em suas atividades laborais, daí então, associava a doença ou acidente com tal função desenvolvida.

Em 1700, surge a extraordinária obra de Bernardino Ramazzini, médico que atuava na região de Modena na Itália, e, com uma visão clínica impressionante para aquela época onde não existiam recursos suficientes maiores, descreve doenças que ocorriam em mais de cinquenta profissões. Em seu livro De Morbis Artificum Diatriba pode-se encontrar, além da agudeza das observações, uma sutil crítica de costumes. Em função da importância de seu trabalho, recebeu da posteridade o título de pai da Medicina do Trabalho. Ramazzini, antecipando alguns conceitos básicos da Medicina Social, enfatizou a importância do estudo das relações entre o estado de saúde de uma determinada população e suas condições de vida, que estavam, segundo ele, na dependência da situação social (ROSEN,1994).

Com o tempo as indignações pelas perdas humanas, acidentes e doenças se transformaram em protestos e greves que mobilizavam centenas de pessoas, porém era resolvida de uma maneira bem criteriosa. A base do revólver.

A profissão foi se desenvolvendo até surgir o “Inspetor de Segurança”, era um profissional responsável pela fiscalização no chão de fábrica, mas não tinha autonomia para decidir coisa alguma.

Com o progresso da profissão surgiu o Técnico de Segurança no Trabalho com várias tarefas, responsabilidades e o elo da direção com o chão de fábrica de acordo com a Lei 7410/85 que institui o exercício da profissão de Técnico de Segurança no Trabalho.

Mas, não basta se formar no ensino médio e se profissionalizar em um curso técnico. Ser técnico em Segurança no Trabalho é mais que isso. A profissão requer um perfil diferenciado, é um tipo de profissão que não se exerce apenas no horário de expediente e sim o tempo todo, em todos os lugares onde passar.

O técnico precisa ter bom relacionamento com todos que tem contato, da classe operária até a diretoria da empresa, a integridade moral é fundamental nessa área onde o envolvimento humano e burocrático está ao alcance do técnico o tempo todo.

A autonomia do profissional permite que ele seja um formador de opinião e tomador de decisões importante para o futuro da empresa e dos colaboradores.

O caráter é fator fundamental para esse profissional que tem a missão de preservar e promover a saúde e integridade dos colaboradores. Transmitir essa mensagem é a principal natureza para que essa profissão seja coerente.

Preservar a vida de um colaborador é mais do que evitar um acidente ou doença ocupacional, a preservação da vida é ter um bom relacionamento, entender o porquê e para quê usar um equipamento de proteção individual e atender as normas. Promover a integridade é mais do que a física, é a integridade moral, social, psicológica, intelectual, emocional e outras.

Enfim, o amor a essa profissão é a essência do SUCESSO!

Você está aqui: Home Categorias Segurança Habilidades do Técnico em Segurança no Trabalho