DDS Online

O porquê e a importância da promoção da saúde no trabalho

As razões que justificam a implantação de um Programa de Qualidade de Vida e Promoção da Saúde no local de trabalho atendem, simultaneamente, aos interesses tanto dos empregados como do empregador.

Para o trabalhador, as razões são óbvias: uma vida melhor e provavelmente mais longa, com melhor saúde física e, principalmente, mais feliz. Este estado de maior felicidade advém não apenas do fato de o indivíduo sentir-se mais bem disposto e com maior vigor físico, mas, sobretudo e principalmente, da sensação de bem-estar interior decorrente da melhoria das relações pessoais que mantém no trabalho, além do fato de passar a vivenciar o trabalho não como tortura e fonte de dissabores, mas como algo prazeroso e desejável.

A importância do trabalho para o bem-estar e a saúde das pessoas fica clara ao lembrarmos que é trabalhando que passamos a maior parte de nossa vida enquanto estamos acordados; é no trabalho, ou por meio dele, que realizamos grande parte de nossos desejos. Compreensível é, pois, o papel relevante do trabalho em nossa vida e o reflexo do restante dela sobre a qualidade do trabalho e o desempenho profissional.

Ora, aceita a relevância do trabalho sobre a vida, aceita-se também, implicitamente, a importância de se desvincular o trabalho das noções de castigo e tortura. A instituição de programas de Promoção da Saúde no interior das empresas contribui, decisivamente, para que o trabalhador passe a gostar do trabalho. E passe, por extensão, a “vestir a camisa” da empresa.

Os benefícios para as empresas advindo deste novo estado de espírito de seus empregados são tão óbvios que quase dispensam argumentação. O acirramento crescente da competitividade empresarial e as rápidas e profundas mudanças que se processam no mundo em que ora vivemos têm exigido das empresas marcada capacidade de adaptação às novas realidades com as quais se defrontam e de adequação à necessidade de alcançar a tão celebrada qualidade total.

Procurando alcança-la, as corporações mais modernas vêm percebendo a importância de obter algo que as diferencie das concorrentes. Vêm percebendo, também, que este diferencial não pode se limitar à introdução de inovações tecnológicas. Estas estão, via de regra, ao alcance de quem possa pagar por elas.

Até mesmo o slogan de que o maior capital da empresa são as pessoas que nela trabalham vem sofrendo novo enfoque. Até há pouco tempo – e mesmo hoje, nas empresas que não evoluíram – a frase encerrava, basicamente, a preocupação com o nível de treinamento e o grau de competência dos empregados.

Não havia maior preocupação com o ser humano atrás do profissional.

Hoje, as grandes e modernas corporações preocupam-se com o engajamento emocional do indivíduo, sua satisfação interior, a percepção que venha a ter de fazer parte de algo que sente como também seu – e pelo qual se sinta igualmente responsável.

Os benefícios mais evidentes obtidos pelas empresas que conseguem alcançar este engajamento emocional dos empregados é estimular a criatividade e a capacidade deles para vencer obstáculos.

A instituição de um Programa de Promoção da Saúde se afirma, então, como algo capaz de atender às duas pontas da questão: por um lado, ao motivar os funcionários, tende a aumentar a produtividade e, portanto, a taxa média de lucratividade. Por outro, reduz os custos com assistência médica.

O que você está esperando para adotar um Programa de Promoção da Saúde?

Você está aqui: Home Categorias Saúde O porquê e a importância da promoção da saúde no trabalho