DDS Online

Conhecendo os tipos de câncer ocupacionais

No ambiente de trabalho, o trabalhador pode estar exposto a alguns tipos de agentes cancerígenos. Ou seja, produtos ou substâncias que ao entrarem em contato com o corpo humano, provocam reações que promovem o desenvolvimento do câncer.

No Brasil, os agentes citados a seguir destacam-se como os mais importantes;

- Metais: Entre os mais comuns estão o arsênio, o cádmio, o mercúrio e o níquel.

- Agrotóxicos: O Brasil é considerado o maior consumidor mundial de agrotóxicos.

- Solventes orgânicos: Intensamente utilizados no Brasil, desde a indústria química e petroquímica até o uso doméstico, como removedores de ceras e tintas.

- Formaldeído: O formol tem sido amplamente utilizado por salões de beleza, no Brasil, para alisar os cabelos das clientes. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) proibiu o uso, bem como em produtos de limpeza.

- Poeiras: Asbesto ou Amianto, tendo todos os seus tipos classificados como cancerígenos; Sílica, que provoca câncer de pulmão.

Estima-se, em ordem mundial, que os números de pessoas com câncer mais que dobraram em trinta anos. De uma maneira geral, o câncer acontece pela associação entre a exposição a substâncias cancerígenas e características genéticas típicas a cada trabalhador. Vamos então entender melhor alguns dos principais tipos de câncer que acometem os trabalhadores brasileiros:

- Pele: Quando detectado precocemente, apresenta altos índices de cura. Entre os fatores de risco para o desenvolvimento deste câncer, encontram-se pele clara, condições climáticas, herança genética e exposição a diversas substâncias químicas (incluindo também os agrotóxicos).

Deve-se evitar a exposição do trabalhador nos horários em que o sol está mais intenso, e quando esta se faz necessária, deve-se utilizar toda a prevenção adequada.

- Pulmão: Bastante agressivo, é a causa de morte por câncer mais comum. Apesar de ter seu desenvolvimento bastante relacionado com o tabagismo (hábito de fumar cigarros), diversas substâncias e atividades ocupacionais estão relacionadas com o seu desenvolvimento. Alguns tipos de metais estão diretamente relacionados com o câncer de pele, como por exemplo:

- Arsênio: Encontrado em agrotóxicos, fundição, mineração e refinaria de metais.

- Berílio: Encontrados em indústrias que processam a substância, usada como componente de ligas, em cerâmicas e na indústria nuclear.

- Cádmio: Usado na produção de baterias níquel-cádmio e no revestimento de metais.

- Hidrocarbonetos Policíclicos Aromáticos (HPA): Encontrados na produção de alumínio, gaseificação do carvão, exaustão/emissão de diesel, fundição de ferro e aço e produção de negro de fumo (ou fuligem).

Para a prevenção, deve-se evitar a exposição as substâncias perigosas. O uso de EPI e/ou EPC é insuficiente, pois não impede que os demais trabalhadores também fiquem expostos aos riscos. O mais adequado é adotar medidas para substituir o agente ou a substância.

- Cabeça e pescoço: A maior incidência acontece no Brasil, dentre os países da América Latina. A exposição ao formaldeído agrava o surgimento de câncer nessas regiões do corpo. Dentre os mais recorrentes estão:

- Câncer de laringe: Tipicamente masculino. Seu desenvolvimento está relacionado ao fumo, bebidas alcoólicas e exposições a fatores ocupacionais.

Como medida preventiva, deve-se optar por alterações tecnológicas e uso de produtos menos tóxicos.

Em muitos casos torna-se difícil adotar medidas alternativas para o uso de produtos químicos. Mas as alterações devem sempre ser analisadas e discutidas. O papel do trabalhador, nessa situação, consiste em utilizar sempre o EPI adequado para o risco ao qual se encontra exposto, zelando pelo seu bem estar.

Não aja com negligência, seja consciente!

Você está aqui: Home Categorias Saúde Conhecendo os tipos de câncer ocupacionais