DDS Online

Diálogo comportamental: uma ferramenta de atitude preventiva

Neste DDS vamos abordar uma ferramenta muito importante para o dia a dia das empresas no que tange a segurança. É o diálogo comportamental: uma ferramenta da segurança que foi implantada recentemente e que tem surtido um efeito sensibilizador.

Sabe-se que segurança é algo que cada funcionário tem que aplicar, e não basta só saber. Por mais que haja treinamentos e mais treinamentos, se não houver percepção real dos riscos iminentes das atividades exercidas, o funcionário não comprará a ideia de agir com atitude preventiva sempre, concorda?

O diálogo comportamental foi instituído com o objetivo de ter um caráter educativo e não punitivo, tanto é que não se coloca o nome do abordado no questionário. Importante ressaltar que não é monólogo, e sim você interagindo com seu colega, abordando-o e raciocinando com ele se sua postura naquele momento está segura ou não!

Por isso que é uma excelente ferramenta da segurança do trabalho para aumentar a conscientização do desafio do Acidente zero e interagir os funcionários em preocupar com a segurança do seu colega: Isso é atitude solidária porque alerta sobre eventuais atos inseguros e se não for seguro não faça e não deixar que outros façam, concordam comigo?

OBSERVANDO O COMPORTAMENTO DO COLEGA:

Diálogo ComportamentalAção observável de uma pessoa que fala ou faz uma atividade. Antes de abordar o funcionário, observe suas atitudes diante de seu trabalho. Identifique-se e diga seu objetivo ao abordá-lo. Tenha bom senso, antes, elogiando o colega pelos seus pontos positivos. Se por acaso perceber algum ato de atitude não segura, pergunte-o o que ele acha daquela atitude? Não seja arrogante e dono da verdade. Se estiver tudo dentro dos procedimentos de segurança, elogie e o parabenize!

DICAS PARA UM EFICAZ DIÁLOGO COMPORTAMENTAL

- Diálogos planejados e de oportunidade: Quando você de antemão combina sua intenção o horário e local para fazê-lo! E o de oportunidade, que é o mais usado, porque é quando você observa as circunstâncias positivas ou negativas numa situação de alguém trabalhando e chegando inicia a abordagem.

- Suponhamos que você observe alguém subindo as escadas correndo, sem usar o corrimão e pior ainda, sem as luvas, ou óculos numa área onde são obrigatórios todos os EPIS! O que fazer? Um diálogo de oportunidade!

Educadamente, aborde o colega, raciocine com ele se aquela atitude dele naquele momento se é segura ou não? Pergunte gentilmente se naquele local é necessário transitar com os EPIS e qual o risco dele subir as escadas correndo? As suas respostas serão óbvias e lógicas! Através de perguntas você agiu de bom senso e com argumentos convincentes, não é verdade?

EMPATIA: Conhece essa palavra? Pense que ao abordar alguém que esteja numa situação de risco, aprenda com isso, se coloque o lugar do colega, ou seja, se policie. Faça uma reflexão e uma autocrítica! Empatia é se colocar no lugar da outra pessoa. Portanto, faça diálogos comportamentais sempre que perceber o colega numa atitude insegura ou também quando tudo estiver nas conformidades, dê os parabéns ao colega e elogie sua boa percepção de risco.

Autor e Colunista: Marcos Paixão Lemos – Cipista Titular na Vale S/A

E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Você está aqui: Home Categorias Administração e Escritório Diálogo comportamental: uma ferramenta de atitude preventiva