DDS Online

Vamos dar uma “voltinha” na logística reversa?

Quando falamos em logística imaginamos um fluxo de produtos, desde o momento em que é gerada a necessidade de atendimento de um produto até sua entrega ao cliente que estará aguardando a sua chegada. Mas é importante ressaltar que existe um fluxo reverso, do ponto de consumo até o ponto onde este produto teve seu início de produção. Este fluxo reverso precisa ser gerenciado para obtenção de ganhos expressivos nos negócios.

Ainda falamos pouco sobre logística reversa, porém este assunto está se tornando cada vez mais comum em boa parte das empresas. Podemos usar como exemplo as empresas de gás de cozinha, que necessitam do botijão vazio para fazer o reabastecimento. Os clientes que necessitam comprar um novo botijão abastecido tem que entregar o vazio, pagando somente o valor do gás. Nas grandes cidades as empresas que vendem água em galões de 20 litros adotam o mesmo critério.

Vamos entender o que é Logística.

É o processo de planejamento, implementação e controle do fluxo de matérias-primas, estoque em processo e produtos acabados (e seu fluxo de informação) do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recapturar valor ou realizar um descarte adequado”.

Logística reversa se refere ao papel da logística no retorno de produtos, redução da fonte, reciclagem, substituição de materiais, reuso de materiais, disposição dos resíduos, reforma, reparação e remanufatura.

A logística traz benefícios em várias áreas, evita acidentes no ambiente de trabalho fazendo com que seja mais organizado e limpo, evita o desperdício ambiental, pois tudo que é possível é reaproveitado, colabora com a economia otimizando o uso das matérias-primas, água e energia.

Classificação dos Produtos Retornados:

Reciclado: é reduzido à forma primária, uso como matéria-prima/aproveitamento de componentes;

Recondicionado: bom estado, limpeza/revisão;

Renovado: igual ao recondicionado, envolve mais tempo de reparo;

Remanufaturado: igual ao renovado, envolve desmontagem e recuperação;

Revenda: pode ser vendido como novo.

Importância da Logística Reversa.

• Questões Ambientais

• Uso Estratégico

• Instrumento para Aumentar Lucratividade

Política de longo prazo é mais que resposta tática ou operacional a um problema ou situação.

Manter o produto “novo” e interessante ao cliente.

Permitir ao cliente o retorno do produto, mantendo estoques baixos.

Instrumento para Aumentar Lucratividade:

– Embalagens retornáveis

– Reciclagem de embalagens

– Redução dos materiais de embalagem.

– Reaproveitamento de partes usadas

– Estoque - menor risco com itens baixo giro

A logística reversa pode ser implantada junto a outras ferramentas da qualidade que irão aperfeiçoar e completar o programa na organização, que receberá vários benefícios econômicos, ambientais e de segurança no trabalho.

Uma grande ferramenta que dá auxílio à logística reversa é o conceito legal que se encontra na Política Nacional de Resíduos Sólidos Lei 12.305/10 que diz:

“Logística reversa: instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada;”

Portanto, empresas abram os olhos e a consciência, pois a questão ambiental agora é lei abrangente a todos e o cumprimento será questão de sobrevivência em um mercado que está se adaptando as questões ambientais e desejando mais a preservação da natureza.

Você está aqui: Home Categorias Administração e Escritório Vamos dar uma “voltinha” na logística reversa?