DDS Online

ISO 14001 e as Boas Práticas Ambientais

Hoje em dia cada vez mais as empresas preocupam-se em atingir e demonstrar um desempenho ambientalmente correto, controlando o impacto de suas atividades, produtos ou serviços no meio ambiente, considerando sua política e seus objetivos ambientais. Muitas dessas mudanças vêm acontecendo pelo fato do país apresentar uma legislação cada vez mais exigente em relação a medidas que estimulem a preservação ambiental e a questões relacionadas com o desenvolvimento sustentável.

Nesse contexto surgiram as Normas Internacionais de Gestão Ambiental, que objetivam fornecer os elementos de um sistema de gestão ambiental (SGA) eficaz, ou seja, aquele que é capaz de interagir com os outros sistemas necessários. Dessa forma, as normas têm a intenção de auxiliar a obtenção dos objetivos ambientais e econômicos da empresa.

Tudo bem, mas ainda está um pouco difícil de compreender corretamente o que seria um SGA e uma Norma Internacional de Gestão Ambiental. Pois bem, aqui vai a explicação.

Um SGA á uma estrutura desenvolvida para que uma empresa possa efetivamente controlar seus impactos significativos sobre o meio ambiente e melhorar continuamente as operações e negócios.

A Norma Internacional dedicada ao meio ambiente é conhecida por ISO 14001, e nela encontram-se definidos todos os requisitos para estabelecer e operar um SGA. A norma tem a capacidade de integrar tanto os interesses econômicos quanto os ambientais da empresa prevendo uma metodologia amigável para que um SGA efetivo seja alcançado.

Colocando em prática, o que é capaz de se obter com a utilização da norma é uma gestão de uso e disposição de recursos, ou seja, funciona como um meio de controlar custos, reduzir riscos e melhorar o desempenho da empresa. E para que o objetivo seja alcançado, todos devem estar comprometidos.

Uma empresa que se comprometa a alcançar todos os objetivos propostos na ISO 14001 deve:

Avaliar periodicamente os impactos ambientais visando à preservação ambiental;

• Ter uma estrutura que consiga realizar e aprimorar os objetivos propostos;

• Implementar, manter e comunicar a política ambiental a todos os empregados;

• Promover treinamento para todos os funcionários.

Para isso, deve haver antes de tudo um planejamento levantando todos os aspectos ambientais diretos e indiretos já existentes ou que possam vir a ser gerados na empresa. É necessário identificar esses aspectos nas condições normais e anormais de operação e priorizar a atuação sobre aqueles que possam gerar mais impactos, para depois resolver os menos graves.

Há um mecanismo de gestão bastante utilizado para se alcançar um bom desempenho em situações desse tipo, conhecido por “ciclo PDCA”. Ao pé da letra, significa “planejar, desenvolver, checar e agir”. Mas de que maneira funciona?

O ciclo PDCA engloba todos os passos dentro de um sistema de gestão, para que a qualidade seja alcançada. Visa sempre a melhoria contínua da empresa.

• Planejamento: estabelecer as metas e/ou identificar os problemas e elaborar um plano de ação;

• Desenvolvimento (ou execução): executar as atividades conforme o plano de ação;

• Checagem (ou verificação): monitorar e avaliar periodicamente os processos e resultados confrontando-os com o planejado;

• Ação: agir de acordo com o avaliado, caso necessário determinar novos planos de ação visando sempre à melhoria da qualidade, da eficiência e da eficácia.

Dessa forma, para que um SGA seja estabelecido, deve ser mantido como prioridade pela empresa. E é importante ressaltar que um plano desses não gera resultados em curto prazo. São mudanças pelas quais a empresa necessita passar para que os resultados sejam obtidos em longo prazo.

Qualquer coisa que possa afetar o meio ambiente precisa ser controlada, desde empregados realizando tarefas do dia-a-dia, as ferramentas que usam e os serviços de apoio. Qualquer um que esteja relacionado a trabalhos que envolvam impactos ambientais deve ser treinado.

Fazem parte do treinamento:

• Conscientizar os empregados da importância da conformidade com a política ambiental, procedimentos e requisitos do SGA;

• Conscientizar em relação aos impactos ambientais significativos, reais ou potenciais de suas atividades e dos benefícios ao meio ambiente resultantes da melhoria do seu desempenho pessoal;

• Conscientizar sobre as possíveis consequências do não cumprimento dos procedimentos operacionais especificados.

Lembre-se que adotar a ISO 14001 e implementar um SGA na empresa não garantem por si só ótimos resultados ambientais, por isso é extremamente importante que todos que trabalham na empresa estejam totalmente envolvidos no grande objetivo de alcançar a qualidade.

Preocupe-se em realizar aquilo que lhe foi determinado. Fazendo sua parte o sistema e o meio ambiente agradecem!

Você está aqui: Home Categorias Meio Ambiente ISO 14001 e as Boas Práticas Ambientais