DDS Online

Esteja alerta aos riscos com baterias

Olá turma, no DDS de hoje vamos aprender um pouco mais sobre riscos químicos.

Os riscos químicos existem em diversas situações, como por exemplo, nas baterias!

As baterias comuns de automóveis parecem inofensivas.

Isso pode representar o maior perigo, porque muitas pessoas que trabalham com elas ou próxima delas parecem desatentas em relação a seus riscos em potencial.

O resultado é o crescente número de acidentes no trabalho relacionados com o mal uso ou abuso das baterias.

Muitos dos acidentes podem ser evitados se respeitarmos os principais riscos da bateria.

O elemento eletrolítico nas células das baterias é o ácido sulfúrico diluído, que pode queimar a pele e os olhos.

Mesmo a borra que se forma devido o derrame do ácido é prejudicial a pele e os olhos.

Quando uma bateria está carregada, o hidrogênio pode se acumular no espaço vazio próximo da tampa de cada célula e, a meios que o gás possa escapar, uma centelha pode inflamar o gás aprisionado e explodir.

O controle desses riscos é bastante simples.

Quando você estiver trabalhando próximo a baterias, use as ferramentas metálicas com muito cuidado.

Uma centelha provocada pelo aterramento acidental da ferramenta, pode inflamar o hidrogênio da bateria.

Por este mesmo motivo nunca fume ou acenda fósforos próximos a baterias.

Ao abastecer a bateria com ácido, não encha com excesso ou derrame.

Se houver o derrame, limpe-o imediatamente, tomando cuidado para proteger os olhos e a pele.

O pó formado pelo acúmulo de massa seca, pode facilmente penetrar nos seus olhos.

Portanto proteja-os com óculos de segurança.

O abuso da bateria pode eventualmente causar vazamentos de ácidos e vazamentos de hidrogênio que encurtam sua vida e que podem ser perigosos para qualquer um que esteja trabalhando próximo.

O recarregamento da bateria provoca o acúmulo de hidrogênio, que é altamente inflamável.

Assim, faça o recarregamento ao ar livre ou num local bem ventilado, com as tampas removidas.

Primeiro ligue os conectores tipo jacaré do carregador nos pólos e posteriormente ligue o carregador na tomada de alimentação.

Qualquer fonte de centelhas durante a recarga pode causar uma explosão!

Fique atento especialmente em relação ao centelhamento quando se tentar jumpear uma bateria descarregada.Riscos com baterias

Estas pontes (jumpers) podem provocar um arco voltaico e centelhas que podem inflamar o hidrogênio.

Nunca ligue cabos pontes dos terminais positivos aos terminais negativos.

Ao fazer isto, os componentes elétricos serão queimados se for feita uma tentativa de dar partida no veículo.

Nunca ligue os terminais da bateria com cabos pontes enquanto o motor estiver funcionando.

A colocação dos terminais em curto pode criar centelhas que podem inflamar o hidrogênio criado pelo carregamento.

Finalmente, nunca verifique uma bateria colocando-a em curto com uma chave de fendas ou qualquer metal.

As centelhas podem inflamar o hidrogênio na bateria.

Em resumo: a turma da segurança do trabalho é treinada para detectar os riscos ambientais presentes no seu setor.

Em mais, eles também sabem indicar as melhores medidas preventivas para cada caso.

Conheça também:

Riscos ambientais podem ser químicos, físicos ou biológicos.

Como o risco químico presente nas baterias, que aprendemos no DDS de hoje.

Importante: toda empresa deve ter PPRA, é o que diz a legislação trabalhista.

Se a sua empresa não tem PPRA, ela está sujeita a multas do Ministério do Trabalho.

Portanto, ter o PPRA certo é obrigatório para toda empresa.

O PPRA certo é aquele que é a prova de multas porque a estrutura do documento-base do PPRA obedece a legislação.

Para aprender a fazer o PPRA à prova de multas seguindo um sequência lógica de 21 etapas, recomendo o curso PPRA Descomplicado.

É um curso com certificado que você pode começar hoje mesmo e estudar da sua casa ou do trabalho.

Clique aqui para conhecer o PPRA Descomplicado.

Você está aqui: Home Categorias DDS Diversos Esteja alerta aos riscos com baterias