Temas para DDS em Categorias

Preconceito é crime, sabia?

De acordo com a Lei N° 9.459: “Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional” e ainda “Praticar, induzir, ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”. A pena é de um a três anos de reclusão e multa. Ou seja, preconceito é crime!

Preconceito nada mais é do que uma ideia ou conceito formado antecipadamente e sem fundamento sério ou imparcial. Quer dizer, pode ser caracterizado como um juízo preconcebido, geralmente manifestado na forma de atitude discriminatória perante pessoas, lugares, tradições, crenças, etc.

A formação do preconceito é baseada em três componentes: crenças, sentimentos e tendências comportamentais. O ponto de partida costuma ser o estereótipo, ou seja, uma ideia, conceito ou modelo que se estabelece como padrão. É cultivado quando uma imagem de determinadas pessoas, coisas ou situações são preconcebidas, definindo e limitando pessoas ou grupos de pessoas na sociedade.

Vamos então entender quais são os tipos de preconceitos existentes:

- Preconceito Racial (Racismo):

É uma forma de pensar que acredita na existência de raças humanas distintas e superiores umas às outras. É um conjunto de opiniões formadas a partir de um estereótipo valorizando as diferenças entre os seres humanos. Dados históricos sobre racismo compreendem desde a época da escravidão até os dias atuais. Uma das formas de racismo mais conhecida é o pensamento de que os negros seriam de uma raça inferior, e, portanto menos inteligente que a dos brancos.

- Preconceito Social: Nesse caso, as pessoas acreditam que as classes mais inferiores são piores, por possuírem menos bens que as superiores. Está diretamente relacionado ao poder aquisitivo, ao acesso a renda, a posição social, ao nível de escolaridade, ao padrão de vida, etc.

- Preconceito Quanto a Orientação Sexual (Homofobia): Está na Constituição Brasileira que “todos são iguais perante a Lei”, ou seja, o fato de alguém optar por amar outra pessoa do mesmo sexo não diz respeito a mais ninguém que aos envolvidos. Homofóbico é aquele que demonstra várias atitudes e sentimentos negativos em relação a gays (homens ou mulheres), bissexuais, transexuais, etc. Assim como o racismo e outras formas de preconceito, a homofobia procura desumanizar um grupo de pessoas negando sua dignidade e opção pessoal. É um crime de violação dos direitos humanos.

- Preconceito Contra Deficientes: O maior problema nesse caso é a falta de conhecimento da população em relação aos problemas que a pessoa com deficiência possa apresentar. E a ignorância não compreende somente os mais pobres, mas também (e em muitos casos) aqueles com maior poder aquisitivo. Muitas vezes, o deficiente é visto como uma pessoa com limitações, incapaz, e daí surge o sentimento de negação em relação a ele. A sociedade como um todo não olha para o deficiente pelo que ele é (como pessoa), mas sim pelo que tem ou não tem. Uma pessoa deficiente, de acordo com suas possibilidades, é tão ou mais capaz do que muitos ditos “perfeitos” de realizar alguma atividade, seja ela física ou mental.

- Preconceito Religioso: Um dos mais encontrados é esse tipo de preconceito. Pessoas que simplesmente não toleram outra religião que não a sua, e por isso, agem com extrema intolerância em relação à fé alheia.

- Bullyng: É um termo em inglês usado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por uma ou várias pessoas, causando dor e angústia, sendo executados em uma relação desigual de poder. Resumindo, é aquela famosa brincadeira sem graça, que para quem faz pode até parecer inocente, mas para quem sofre, causa sérios problemas psicológicos.

Preconceito é preconceito em qualquer lugar, seja em casa, na escola, na rua, no local de trabalho, etc. No ambiente de trabalho, pode causar sérios problemas entre os trabalhadores. Algumas dicas podem ser bem úteis para amenizar problemas desse tipo:

- Promoção de campanhas e palestras informativas;

- Estímulos à convivência entre diferentes tipos de pessoas;

- Criação de dinâmicas em grupo para aumentar as afinidades entre as pessoas;

- Disponibilização de auxílio (psicológico e judicial), etc.

A base para as mudanças do mundo está na educação. Com o conhecimento adequado, preconceitos e outros tipos de intolerâncias e injustiças acabarão. Dois ditados exemplificam em essa situação:

- “É preciso respeitar para ser respeitado”

- “Não faça com o outro o que não gostaria que fizessem com você”

Pense e reflita! Preconceito é crime, e não vale a pena!


Clique e conheça o Kit Essencial de Sst
Você está aqui: Home Categorias Administração e Escritório Preconceito é crime, sabia?