DDS Online

Clique para conhecer os 174 treinamentos prontos de segurança do trabalho

Temas para DDS em Categorias

DDS sobre Capacete de Proteção

Este DDS trata de um tema que gera muitas reclamações no mundo da segurança do trabalho, mas que é extremamente essencial e importante para a manutenção da segurança individual dos trabalhadores.

Trata-se do capacete. E as frases mais comuns de se ouvir em relação a esse EPI são: “O capacete é pesado!”, “Incomoda!”, “Da dor de cabeça!”, “Atrapalha para ouvir as outras pessoas falando!”.

O capacete é um objeto que tem como função proteger a cabeça de impactos externos. Ou seja, de acordo com a função exercida pelo trabalhador, um determinado tipo de capacete será necessário para sua proteção. Dessa forma, a utilização do capacete é o método mais simples e eficiente de minimizar ou prevenir os possíveis danos causados na região da cabeça.

Sendo assim é muito melhor conviver com esses pequenos incômodos do que ser atingido na cabeça por uma ferramenta que acidentalmente caiu em cima de você, ou quando acidentalmente você bate com a cabeça em alguma estrutura física rígida ou ainda quando acidentalmente ocorre alguma descarga elétrica e te atinge aonde? Na cabeça.

Na hora da escolha do capacete alguns fatores devem ser levados em consideração. É necessário que se cumpra a legislação vigente quanto à segurança e produção do capacete, ressaltando a importância da constatação do CA e do selo do Inmetro. Sem esses dois avais o capacete não está apto para cumprir com sua função. É importante também lembrar sempre que um EPI, assim como muitos dos produtos que adquirimos em nossas vidas particulares, tem prazo de validade, então lembre sempre de verificar se a mesma está em dia!

E para eliminar grande parte das reclamações dos trabalhadores em relação aos incômodos causados pelo uso do capacete, é extremamente relevante que o formato da cabeça de cada trabalhador seja considerado na hora da compra do capacete. Tendo como base conceitos de ergonomia, a ciência que estuda as melhorias feitas no trabalho, para que o homem não saia prejudicado, cada pessoa possui sua própria anatomia que deve ser levada em consideração. Portanto o formato do capacete e o formato da cabeça devem combinar, para que o trabalhador não acabe prejudicado ou não exercendo bem suas tarefas.

No caso de atividades que exigem a utilização de outros EPI’s em conjunto com o capacete é considerável que se faça uma boa associação entre todos os EPI’s visando sempre o conforto e a segurança do trabalhador com a durabilidade do capacete e demais objetos.

É bom lembrar que o capacete precisa ser corretamente higienizado com sabão neutro e água morna, evitando qualquer irritação na pele. E deve ser guardado em local limpo, seco e a temperatura ambiente, mantendo assim o tempo de vida útil do objeto.

Em relação ao empregador, cabe ressaltar que este fica responsável por oferecer o capacete a todos os trabalhadores e exigir seu uso, orientar e treinar quanto ao uso correto, substituir imediatamente quando danificado ou extraviado e comunicar ao TEM qualquer irregularidade encontrada.

Como também fica ao encargo do trabalhador utilizar o capacete somente para os fins aos quais foi feito, responsabilizar-se pela guarda e conservação, comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para uso e cumprir as determinações do empregador para o uso adequado.

Agindo em conjunto, cumprindo as normas e fazendo a manutenção do capacete, não só o seu trabalho fluirá de maneira melhor, mas também a sua vida está mais segura e prevenida.

Mais vale usar esse “amortecedor de impactos” do que perder a cabeça acidentalmente!

Esse tema de DDS foi gentilmente cedido por nossa leitora Patricia C.

Você está aqui: Home Categorias Segurança DDS sobre Capacete de Proteção